Associe-se
Contato

Textos


Pouso na rampa
 
A mecanica do vento
 
É importante que a gente nunca se esqueca que nosso equipamento esta voando
dentro de uma massa de ar que se desloca. Para quem esta parado na montanha,
isto tem o nome de vento e serve para desarrumar os cabelos. Mas quem esta
voando, esta literalmente pendurado nesta massa de ar. Assim, apesar de
estarmos cortando o vento na velocidade cruzeiro de nosso parapente, ele
esta nos levando (ou pelo menos se esforcando para nos levar) para o lado
que ele vai. Assim, quando voamos contra o vento, nos deslocamos lentamente
em relacao ao chao, ao passo que quando voamos a favor do vento, ou "de
cauda" nos deslocamos muito rapidamente, ja que alem da velocidade de nosso
equipamento, ainda temos o componente do vento que produz um somatorio de
velocidades.
 
Na pratica
 
Com vento de 25km/h no lift, assumindo que nosso parapente voa a 35km/h,
estaremos nos deslocando a 10km/h em relacao ao solo quando voamos para
frente, ao passo que nos deslocaremos a 60km/h!!!!!! quando voarmos de
cauda. Imagine o efeito que este voo de cauda vai trazer quando resolvermos
voar muito proximos do solo... sera uma aceleracao de 50km/h!! Dai o grande
perigo quando voamos a favor do vento proximos do solo.
 
O que fazer?
 
Para que possamos pousar na rampa com mais seguranca, dependemos de alguns
fatores que podemos passar a dedicar um pouco de nosso pensamento a fim de
conseguir fazer o pouso com o maximo de certeza de que vai dar certo.
 
Trajetoria de voo
 
Acredito que quase nunca vai ser necessario voarmos a favor do vento.
Normalmente, uma aproximacao em S ja e suficiente. quando o vento nao esta
muito forte, tomamos mais ou menos a altura do estacionamento como perna de
aproximacao para perder altura. Faremos esta perna com o parapente em
curva, para que a terminemos virados de frente para o vento. Muitas vezes as
pessoas tentam fazer a aproximacao pelo lado, mas chegam muito forte no chao
por que estao voando de lado e nao contra o vento. E preferivel ir um
pouquinho mais para tras, (ja que o rotor esta depois do estacionamento)
para poder terminar a curva.
 
Perdendo altura
 
Este e outro problema, ja que muitas vezes o vento esta forte e sempre
chegamos alto demais para pousar ou acabamos por subir ao invez de descer.
Aqui precisamos ter o senso critico e averiguar ate que ponto realmente e
sensato pousar na rampa com o vento tao forte. Eu procuro evitar ao maximo
usar orelhas, ja que os parapentes foram feitos para ficarem abertos.
Assim, prefiro tomar distancia da rampa e/ou fazer curvas para perder
altura. Se esta muito dificil, e melhor permanecer voando ou ir embora para
o pouso a fim de evitar um acidente.
 
Carga alar
 
Mas por que nao gosto das orelhas? Por que quando o vento esta muito forte,
temos normalmente rajadas. Quando temos as orelhas acionadas, estamos
reduzindo a carga alar e consequentemente, aumentando nossa velocidade
minima. Na pratica, estamos trazendo nossa velocidade minima mais proxima de
nossa velocidade cruzeiro (que ja diminuiu devido ao arrasto aerodinamico
daquele monte de pano dobrado pra tras e da falta dos estabilizadores que
reduzem o arrasto induzido). Basta uma rajada mais forte para corrermos o
risco de entrar em stall espontaneamente. As consequencias sao as pirores
possiveis. Tombo na certa no rotor ou no minimo em cima dos carros ou
arvores atras do estacionamento.
 
Se vcs quizerem, posso em outra mensagem falar mais sobre arrasto induzido e
arrasto parasita. Tem alguma coisa a respeito na apostila do intermediario.
 
Para pensar:
 
Muitas vezes colocamos um objetivo a nossa frente sem levar em conta se
estamos realmente aptos a atingi-lo. Ou o que e pior, sabemos que estamos
aquem dele, mas o desejo e maior que o espirito critico. Vamos procurar
levar em conta todos os fatores e verificar ate que ponto estamos
tecnicamente preparados para executar uma manobra como a do pouso na rampa.
Por outro lado, e muito saudavel que procuremos fazer coisas novas e crescer
no esporte. Aquele "medo-de-tudo" tambem e um problema pois nos estaciona. E
preciso sim um pouco de audacia. E audacia nao quer dizer loucura. Nao
tenham receio em perguntar!!!
 
Sugestao pratica
 
Altura
Permaneca no lift e procure fazer curvas pra ver como voce controla sua
perda de altura. Treine se aproximar de uma determinada regiao da montanha,
por exemplo, aquele canto do lado esquerdo da decolagem NE. Voe proximo e
verifique se vc consegue manter uma margem de seguranca para eventual fuga,
ou seja, se descer demais, vc precisa ter espaco para sair voando sem bater
em nada.
 
Trajetoria
Treine a trajetoria, sobrevoando exatamente o local que vc quer percorrer no
momento do pouso, so que mais alto. Preste atencao no tempo que leva para
cada coisa acontecer. Finja que vai pousar (mas esteja 10m acima) e imagine
sua aproximacao. Veja se esta correto e depois treine o que vc aprendeu no
exercicio do outro paragrafo.
 
Cuidado
Fique atento ao pre-stall (tentar perder altura usando excesso de freios). O
excesso de freios pode nos dar problemas. Pre stall e uma brincadeira
dificil de fazer e exige muita pratica e treino sobre a agua. Especialmente
na montanha que sofre rajadas e termicas que precisam de ajustes constantes
na amplitude dos freios.
Cuidado tambem com os outros pilotos. E muito ruim quando estamos pousando
na rampa e tem alguem voando bem a nossa frente. Ele nao e obrigado a sair.
Voce é quem resolveu bancar o xereta pousando na rampa. O vortice do paraca
da frente pode ate provocar um colapso, fazendo a gente beijar a lona antes
da hora.
Tambem e preciso lembrar que a rampa esta cheia de pessoas tipo a Nega e a
Valeria esperando pra voce cair na cabeca delas. Nao faca de seu parapente
uma arma...
 
E isso ai, qualquer pergunta...
 
 
Sivuca, a sua inteira disposicao....
Silvio Ambrosini

Fonte: Silvio Ambrosini - Sivuca - Data: 08/01/2011
 


  ABP - Associação Brasileira de Parapente - Copyright 2016 © Todos os direitos reservados. Runtime Sistemas